Herança cultural... Uploaded By torres
00:00/ 00:00

Herança cultural intangível: culturas locais, auto-organização e preservação.

90 Views

A partir da Declaração para a Diversidade Cultural da Unesco (2001)1, estabelecemos em 2006 uma rede entre instituições de nível superior em países de língua portuguesa para trabalharmos com a inclusão de línguas locais no espaço digital, em um projeto chamado Multilinguismo no Mundo Digital. Em 2007 o trabalho desta rede foi reconhecido como a primeira Cátedra Unesco em Multilinguismo no Mundo Digital, que foi sediada na Unicamp. Em 2008 a Unesco nos sugeriu, entre outras sugestões, trabalharmos com a criação de coleções digitais sobre línguas e culturas locais. E desde então trabalhamos com alunos de iniciação científica utilizando a biblioteca digital greenstone2. O caso que apresentamos neste seminário é fruto de uma parceria do projeto de iniciação científica júnior “coleções digitais multilingues” com a Casa de Cultura Afro Fazenda Roseira no ano de 2013, através da líder da comunidade, Alessandra Ribeiro. Propomos encaminhar para o Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional um pedido de patrimoniamento imaterial do modo de fazer da "Feijoada do Sudeste". A manifestação da feijoada é compreendida aqui como bem imaterial de tradição de matriz africana de povos de terreiro, considerando questões de cultura e política na auto-organização. O caminho de elaboração do pré-inventário da manifestação assim como o de elaboração da pesquisa preliminar serão apresentados no grupo de AO e na comunidade da Casa de Cultura Afro Fazenda Roseira, e (com seus consentimentos) encaminhados para o IPHAN. Trata-se de um esforço inicial de abordar a noção de cultura, em interlocução com o trabalho de Michel Debrun, e é também uma oportunidade belíssima: a de poder fazer parte do patrimoniamento do modo de fazer da “feijoada do sudeste”.

Tags:  no-tag
Publicado  11 months atrás

Please select playlist name from following
Please select the category that most closely reflects your concern about the video, so that we can review it and determine whether it violates our Community Guidelines or isn't appropriate for all viewers. Abusing this feature is also a violation of the Community Guidelines, so don't do it.
Comentários 0