O intenso diálogo entre... Uploaded By torres
00:00/ 00:00

O intenso diálogo entre química e filosofia na formação do quadro categorial proposto por Charles S. Peirce

35 Views

*O INTENSO DIÁLOGO ENTRE QUÍMICA E FILOSOFIA NA FORMAÇÃO DO QUADRO CATEGORIAL PROPOSTO POR CHARLES S. PEIRCE1



Lauro Frederico Barbosa da Silveira



Introdução



Para Charles Sanders Peirce (1839-1914) ciência e filosofia, sem perder o que a cada uma lhe seria específico, colaborariam com seu rigor e, mesmo, com seus limites, para uma constante e laboriosa busca da verdade. Muitos pensadores e homens de ciência colaboraram durante o século XIX para que este empreendimento avançasse. Publicaram suas investigações e produziram um profícuo diálogo.



Peirce ainda jovem, iniciou-se neste diálogo e uma de suas inumeráveis contribuições foi colocar a química e a filosofia em mutua colaboração. Resultou daí, na virada do século XIX para o século XX, a proposição de um novo quadro categorial que, sem de modo algum negar os méritos daquele que desde os ensinamentos de Aristóteles moldara o pensamento ocidental, fosse dotado de maior universalidade e liberasse a razão de um referencial estritamente logocêntrico e, portanto, antropocêntrico.



Com recurso à lógica dos relativos que já encontrara em Boole e em de Morgan suas primeiras e valiosas expressões, e com o avanço, ao longo do século, da teoria das valências de que seriam dotados os elementos químicos, Peirce acabou por formular uma teoria fenomenológica de tudo que possa ocorrer à mente, atribuindo às suas manifestações, as quais denominou Faneron, propriedades combinatórias que organizando o universo fenomênico pudessem descrevê-lo em sua potencialidade. Produziu deste modo as condições básicas e irredutíveis de legitimação para que as construções formais decorrentes da análise matemática representassem os possíveis programas de conduta na busca de fins e, em seu poder de atração, dessem forma e efetivassem a todo constituinte da realidade fenomênica



Com as categorias de Potencialidade , Existência e Lei, ou na terminologia proposta por Peirce , com as categorias respectivamente de Primeiridade, Secundidade e Terceiridade, aplicadas elementarmente a todos os fenômenos, produzem-se as classes fenomenologicamente legitimas de signos entre as quais está compreendido o domínio total das categorias de tradição aristotélica.



Como são as próprias manifestações fenomênicas que se encontram classificadas, assume-se a linguagem mas muito mais do que ela. Todo o cosmos em evolução , e nele tudo que lhe pertence e que o constitui, poderá ser compreendido como tensionado, pela Lei da Mente, a um fim que se identifica com a perfeição assintótica de sua Forma.

Categoria  Filosofia,Química
Tags:  no-tag
Publicado  3 months atrás

Please select playlist name from following
Please select the category that most closely reflects your concern about the video, so that we can review it and determine whether it violates our Community Guidelines or isn't appropriate for all viewers. Abusing this feature is also a violation of the Community Guidelines, so don't do it.
Comentários 0